Guerra da vacina

A imunização da população brasileira contra a Covid-19 virou mais um tema político que de saúde pública e traz incertezas 

Reportagem e edição: Paloma Soares

Orientação: Prof. Igor Savenhago

Foto acima: Banco de imagens

Enquanto o mundo discute planeja a vacinação contra a Covid-19, o assunto foi politizado no Brasil e o resultado é uma grande polêmica. Pensando nas eleições de 2022, o presidente da República, Jair Bolsonaro, dá mostras de que não pretende usar a vacina Coronavac, produzida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o instituto paulista Butantan, para não colocar o governador de São Paulo, João Doria, em evidência. Quem sofre com isso são os que aguardam ansiosos por um imunizante.

Nessa terceira reportagem da série em áudio sobre o novo coronavírus (clique para ouvir a primeira e a segunda), você vai conhecer alguns capítulos dessa guerra no país e saber quais são os próximos passos para a disponibilização de uma vacina, entre as mais de 160 que estão em testes em todo o planeta.