Ausentes/Aos Entes

Inaugurando as reflexões do Setembro Amarelo, este documentário aborda as dores de quem perdeu familiares para o suicídio

Produção e roteiro: Cartas Comunicação (Carolina Vaz Marques e Gabriel Ribeiro Santana)

Colaboração: Beto Assis, Fabrício Guimarães, Maria Prado e Núcleo de Design da Unifran

Orientação: Profs. Igor Savenhago e José Augusto Reis

Foto acima: Divulgação

Em 2018, Franca-SP registrou o maior número de casos de suicídio dos dez anos anteriores. O tema, por muito tempo considerado tabu, tem ganhado espaço nas discussões na medida em que as pessoas se abrem para falar sobre saúde mental. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão já era considerada a doença do século antes da pandemia da Covid-19 e a busca por atenção deve se multiplicar com o surgimento do vírus.

No início de 2019, antes desse grave problema sanitário que estamos atravessando, os estudantes Carolina Vaz Marques e Gabriel Ribeiro Santana, da Cartas Comunicação, assessoria criada no último ano do Curso de Jornalismo da Universidade de Franca (Unifran), preocupados com os altos índices nacionais e municipais de suicídio, propuseram este vídeo-documentário como Projeto Experimental de Conclusão de Curso.

O título “Ausentes/Aos Entes” propõe um jogo de sentidos entre as palavras para abrir uma reflexão sobre ausência e a dor de familiares e amigos, que se expressam a partir de uma carta, geralmente deixada como despedida. Mas, agora, quem escreve é quem ficou, para falar da saudade, das lições que ficaram  e alertar a sociedade de que é preciso falar sobre suicídio.

Aproveitando que setembro é um mês dedicado ao tema, esta produção traz depoimentos de pessoas que convivem com a perda, profissionais da saúde mental, jornalistas, entre outros que ajudam a pensar caminhos para enfrentar esta crise, que é mundial.