Revista [In]Visíveis

Projeto vencedor do Expocom Nacional, que aborda as deficiências visuais, prevê uma versão em Braille e um programa de rádio

Pauta e reportagens: Kétila Maria, Ana Flávia Teixeira, Andressa Barros, Júlia Paiva, Maria Júlia Tazinaffo Blanco e Milena Fischer.

Diagramação e arte-final: Pedro Medeiros da Costa

Colaboração: Yhan Germano e Sabrina Dias

Orientação: Profs. Igor Savenhago e José Augusto Reis

Foto acima: Divulgação

Criado por um grupo de alunas do 4° Semestre de Jornalismo da Universidade de Franca (Unifran), no segundo semestre de 2018, com a participação de estudantes dos cursos de Publicidade/Propaganda e Design Gráfico – que faziam disciplinas optativas no Jornalismo – [In]Visíveis é um projeto experimental de comunicação integrada que tem, como objetivo principal, abordar a inclusão social de deficientes visuais.

Conforme o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 45,6 milhões de pessoas com alguma deficiência, o que representa 23,91% da população nacional. Do total de deficientes, 18,6% (mais de 8 milhões) correspondem aos deficientes visuais, que se caracterizam pela perda, total ou parcial, congênita ou adquirida, da visão, sendo: 1) Cegueira – Perda total da visão ou pouca capacidade de enxergar. Leva à necessidade do uso do sistema Braille para leitura e escrita. 2) Baixa visão ou visão subnormal – Sequela do funcionamento visual inadequado. Pessoas com esse grau de deficiência conseguem ler textos impressos ampliados ou com recursos ópticos especiais.

O projeto foi fragmentado em três produtos: uma revista em PDF, uma proposta de versão em Braille para a mesma revista e um podcast. Dessa forma, pretende-se permitir o acesso à produção de diferentes formas. A versão em PDF pode ser acessada por meio de softwares leitores para deficientes visuais já disponíveis no mercado. A versão em Braille permite a leitura por quem não tem acesso a esses softwares. E, finalmente, o podcast visa atingir quem prefere a linguagem radiofônica. Tanto o PDF quanto o podcast se destinam, também, a pessoas que não têm deficiência, mas se envolvem com a causa.

Veja a revista abaixo e ouça, também, o podcast, clicando aqui.