Like Us

Documentário de 2019 aborda o vício em redes sociais e os problemas que pode provocar nos usuários e na sociedade

Produção e edição: ComTato Comunicação (Luciana Garcia e Thaís Fonseca)

Colaboração: Gustavo Feitoza

Orientação: Profs. Igor Savenhago e José Augusto Reis

Foto acima: Divulgação

No final do século XIX, os meios de comunicação disponíveis, como a máquina de escrever, começaram a se popularizar e deixaram de ser instrumentos exclusivos de instituições, aumentando, gradativamente, sua presença nos domicílios.

Com eles, as pessoas passaram a buscar autonomia na produção e consumo de informações e, mais tarde, com a internet, esses sentimentos ganharam força. A característica de permitir interação global faz da internet um meio de fácil expressão de pontos de vista, sejam pessoas, organizacionais ou governamentais.

Isso mostra que a tecnologia influencia as relações. E que o uso dela na vida cotidiana resultou em avanços que impactaram toda a história da humanidade. É evidente que a internet favoreceu a formação de grupos com interesses similares. É possível, porém, constatar seu abuso como um transtorno psicológico. O vício em internet envolve aspectos afetivos, sociais e cognitivos, que geram a necessidade de aumentar, cada vez mais, o tempo de acesso.

Como esse contato com os novos meios de comunicação pode causar problemas sociais? O foco documentário é direcionado aos adictos às redes sociais, levando em conta motivos para que eles deixem de cumprir compromissos importantes do dia a dia para navegar nas plataformas virtuais.