Plantio de árvores

Igreja Santo Antônio, em Franca-SP, quer mobilizar população para que áreas verdes na cidade fiquem acima de índice da OMS

Reportagem: Juliana Teodoro

Foto acima: Ipê amarelo, uma das árvores mais plantadas em Franca (Banco de imagens)

A Paróquia Santo Antônio, em Franca-SP, iniciou um projeto curioso, por não estar ligado à religião. Trata-se de arborização urbana. Em parceria com o grupo Mulheres do Brasil, mudas de árvores floríferas são plantadas na praça onde está a igreja e nas calçadas de moradores que tenham interesse. Para isso, basta deixar nome e endereço no escritório da paróquia.

O projeto está sendo realizado por voluntários a partir do bairro Cidade Nova, onde está situada a Santo Antônio. Mas ele deve ser expandido por toda a cidade, em breve. Seu principal objetivo é conscientizar moradores para que eles saibam da importância da área verde urbana e trabalhem para aumentá-la, além de cuidarem dela.

A área verde de Franca está dentro dos limites estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 12 metros quadrados por habitante. O Monsenhor José Geraldo Segantin, pároco da Santo Antônio, conta que foi pensando nisso que surgiu a ideia do projeto. Como ele não considera suficiente o índice da OMS, diz que é preciso melhorar. Para ele, quanto mais árvores, melhor.

Franca está no limite de áreas verdes, mas paróquia quer aumento (Foto: Divulgação/YouTube)

Benefícios

As árvores são muito importantes para melhorar a qualidade de vida das populações. Os benefícios são inúmeros, como o bem-estar psicológico, a qualidade do ar, sombras para veículos e pedestres, auxílio na diminuição da temperatura e, ainda, beleza estética. No entanto, em muitos municípios, as áreas verdes ficam restritas às praças e não contemplam as calçadas. Em Franca, isso ocorre, principalmente, porque a lei de uso e parcelamento do solo (6766/79) não torna obrigatória a arborização nas ruas.

Hermógenes Araújo, aposentado de 88 anos, que tem uma árvore na calçada, apoia o projeto. Ele plantou um jatobá, grande árvore frutífera, na porta de casa. Isso há mais de 50 anos, época em que se mudou para Franca. “Foi uma forma de trazer a roça para a cidade”. Ele conta que fazia falta uma árvore naquele lugar e que, com a sombra, a temperatura da casa se tornou muito mais agradável. Segundo ele, a paz que a árvore transmite com o balançar das folhas faz com que a correria da cidade pareça até “desacelerar” um pouco.

Zoo

As mudas a serem usadas pelos voluntários da Paróquia Santo Antônio foram doadas pelo Jardim Zoobotânico. Em sua maioria, ipês amarelos, uma das árvores mais plantadas em Franca. Desse local, também são extraídas as mudas que a prefeitura usa na arborização da cidade.

Caso um morador tenha interesse, o Zoobotânico também distribui mensalmente cerca de 200 mudas para a comunidade. Mas é bom ficar atento: o plantio de árvores em calçadas deve seguir algumas regras. As plantas devem ser resistentes às pragas, de madeira forte, com raízes profundas e frutos pequenos.

Mais informações podem ser encontradas na Cartilha de Arborização Urbana, no site da Prefeitura de Franca (www.franca.sp.gov.br).

Mudas a serem plantadas por voluntários da Santo Antônio (Foto: Juliana Teodoro)

Conheça algumas árvores ideais para plantar nas calçadas

Ipê – Mais adequado para locais sem fiação elétrica, pode atingir de 10 a 35 metros. Possui raízes profundas que não danificam as calçadas e exige poucos cuidados.

Quaresmeira – Uma das principais na arborização do Brasil, é de pequeno porte com raízes profundas.

Jacarandá Mimoso – Sua altura varia de 8 a 15 metros. Possui raízes profundas que ficam longe de redes subterrâneas.

Resedá – Uma das mais utilizadas em arborização urbana, sua altura máxima é de 8 metros. É tolerante a podas drásticas.

Manacá da Serra – Atinge apenas 6 metros de altura, sendo ideal para calçadas.

Oiti – A mais utilizada nas cidades do Sudeste do país, possui pequeno porte e raízes profundas.

Aroeira – Atinge de 8 a 10 metros e não possui raízes superficiais e agressivas. É um grande atrativo para aves.